Um final de semana para a sustentabilidade – Virada Sustentável

3 06 2011

Por Lívia dos Santos

Aqui no #blogrelacoes, vira e mexe a gente dá dicas de final de semana sobre um bom restaurante, um bom filme, um bom programa… dessa vez sugiro um final de semana inteiro com mais de 300 atrações pra vocês escolherem 😉

Neste final de semana acontece em São Paulo a primeira Virada Sustentável. Assim como a Virada Cultural e Esportiva, será uma maratona com várias atividades, todas voltadas para a sustentabilidade para conscientizar a população sobre o tema! A data foi escolhida para celebra o Dia Mundial do Meio Ambiente, 05 de junho.

Continue lendo »

Anúncios




Tem qualquer coisa, pode ser?

24 05 2011

A brincadeira, em cima do novo slogan da Pepsi, pode ser levada para dois lados: Um bom, benéfico, experimental; e outro ruim, pejorativo, desleixado.

O primeiro “pode ser” eu encaro como ver algo novo, experimentar algo diferente, conhecer algo único, coisas que nunca fiz ou experimentei antes, mas que são para agregar conhecimento, aprimorar o que sei, melhorar aquilo que tenho, crescer, me desenvolver…. evoluir!

A segunda forma de encarar o “pode ser” é aquela “ah, tudo bem, pode ser” de jeito chocho, murcho, meia boca… Um OK, se só tem isto, tudo bem, o que vier é lucro, pra mim tanto faz…. Não acho que deva ou possa ser assim. Todos nós temos ambições, queremos chegar a algum lugar, temos objetivos e metas de vida, certo?

Mesmo que não tenhamos isto tudo definido, queremos comprar algo, queremos ter algo, queremos viajar para algum lugar, comprar um CD, um DVD, um gadget, qualquer coisa. Quando pegamos isto e analisamos o pq de uma pessoa fazer faculdade, minimamente significa que ela quer ter um embasamento teórico/atestado (o diploma) de que ela tem capacitação para desenvolver uma determinada função. Pq então algumas pessoas se formam e simplesmente largam da vida profissional? Largam dos desafios profissionais. Aceitam qualquer trabalho, qualquer cargo, qualquer função?

Pra mim isto não faz muito sentido. Estudei 4 anos em uma faculdade, atravessava são paulo para chegar lá. Formado, peguei a chave da mina (o diploma) e parti em busca de El Dorado. El Dorado no sentido de um lugar pleno, de desenvolvimento da profissão, áreas de atuação, equilíbrio entre o profissional e o pessoal e, claro, dinheiro; mas não só e exclusivamente este último. El Dorado, por ser algo “sonhado”. Pq então outras pessoas, iguais a mim, que se formaram na mesma faculdade, tiveram as mesmas aulas, os mesmos professores, as mesmas prova e as vezes até notas melhores do que as minhas, quando pegaram o diploma falaram: “Ah, tem qq trabalho aí? Pode ser!”.

Isso é um desabafo e uma provocação. Mercado de trabalho está SIM em crescimento e expansão, basta se dedicar, se preparar e ir atrás. Pra mim, qualquer coisa “NÃO Pode Ser“. Tem que ser algo bom, legal, diferente. Algo que me faça aprender, crescer, melhorar pois assim conseguirei prover o mesmo para outras pessoas. Mas quem sabe este é o grande tempero da humanidade. Pessoas diferentes que encaram e aceitam as coisas de maneira diferente. Assim sendo; “Tem diversidade, pode ser?” 🙂





The circle of life

8 05 2011

Nossa cultura, forma de vida, organização da sociedade, família, nos preparam para viver o mundo. Uma criança, quando brinca, ensaia a vida e assim, se prepara melhor para ela!

Desta forma, assim como em qualquer sociedade, temos alguns tabus. Posso citar rapidamente o homossexualidade, o sexo e a morte. Os dois primeiros, pode ser que tenhamos que vivenciar ou não, mas o último é a única certeza na vida de qualquer ser vivo. Todos nascemos, crescemos, nos desenvolvemos e morremos. Pq então, quando isto ocorre, é algo tão chocante, tão difícil, tão estranho? Estou passando por isto, o que me faz refletir.

Nossas emoções, num momento como este, se misturam. Temos a saudade da pessoa que se foi, mas também dos bons momentos que passamos juntos. Temos o amor que sentimos por ela, temos a dor da perda, dor esta estranha, que dificilmente se explica. Temos nostalgia, de tudo o que vivemos juntos, enfim, muitas coisas se misturam. Ficamos levemente irracionais, sim, não prestamos muita atenção nas coisas (uma defesa do corpo), ficamos atentos, perdemos o sono, nos comovemos, choramos….

A minha forma de encarar este momento é um pouco diferente da de muitas pessoas. Eu prefiro lembrar das coisas boas que passamos, dos momentos bons, felizes que tivemos, brincar, descontrair, encarar o momento como algo natural (o que de fato é!). Chorar, claro, é natural, ficar triste também, mas será que querer manter as pessoas aqui, conosco, para sempre, não é um pouco de egoísmo de mais? O ciclo da vida é assim, nosso corpo e mente vai envelhecendo, vai ficando limitado, com menos condição de seguir em frente. É hora então de desligar esta máquina perfeita, o corpo, que ainda não conseguimos entender por completo.

O que acontece então? Cada religião tem sua crença, cada povo, os seus ritos, cada pessoa, a sua forma de encarar o momento. Isso precisa ser respeitado, entendido, trabalhado. Falar sobre este assunto é fundamental, ajuda muito na hora em que acontece. Mais do que isto, trabalhar internamente este fato, entender (antes de aceitar) que isto acontece com todos nós já é um caminho. É assim, encerra-se um ciclo, mas muitos outros se iniciam.

Vovó Pipoca, que fazia pudim de leite, biscoito de “pum” com requeijão e que deixava a gente dormir com uma garrafa de vidro de sprite do lado da cama, nos deu tchau hoje. Vovó Pipoca que no auge dos seus 95 anos dizia para seu filho mais novo que ele precisava tomar Gincobilomba (nem sei se é assim que escreve) pois estava muito esquecido. Ela que fazia as contas dos índices financeiros, tudo de cabeça, depois de escutar no rádio, e mandava a gente confirmar o valor que a aplicação dela deveria ter rendido no mês. Dava presente de aniversário, natal e páscoa, dinheiro, pra gente “comprar um sorvete, uma bobagenzinha” com o valor que dava pra comprar a sorveteria inteira.

Fazia algum tempo que sabíamos que isto aconteceria, afinal de conta, 95 anos não é para qualquer um. Fazia um tempo que eu, sem conversar com ninguém, me preparava pra isto. Não sei se foi bom, ruim, acho que só terei certeza depois de alguns anos. Depois de viver o luto (mas sem roupa preta e cara amarrada, coisa da Idade Média). Respeito pelas pessoas a gente tem em vida, não é com uma roupa assim que vou demonstrar o que passamos.

Respeito, amor, saudade, nostalgia, dor…. Isto tudo a gente tem que viver com as pessoas, tem que aproveitar, conversar, abraçar, beijar. Dizer que gosta, ama, sente saudades. Lembrar de histórias, momentos únicos e bons, respeitar e ser respeitado. Afinal de contas “o que se leva da vida, é a vida que se leva….” por isto, eu vou levando a minha da melhor maneira possível 🙂

Um beijo, minha Vó!





Oportunidades que não podemos perder – Barack Obama X Bin Laden

2 05 2011

Existem algumas oportunidades que jamais podemos perder. Para a comunicação esta máxima é mais verdadeira ainda. São momentos únicos, pequenos e delicados que podem fazer total diferença na conquista de um objetivo comum. Isto aconteceu hoje, 1o de maio de 2011, domingo a noite. Tudo começou com este pequeno twitt:

Barack Obama faria um discurso à nação. Nada de novo, não fosse a surpresa disto acontecer sem antecedência e tarde da noite em um domingo, mesmo nos EUA. Algo importante estaria por vir. Logo os canais de TV internacionais começaram a especular e ativar suas fontes. A informação dava conta de que Osama Bin Laden, líder da rede terrorista internacional, Al-Qaeda, estava morto. Esta seria, desde 11/9 2001, a maior vitória dos EUA, mais do que a captura e execução de Saddam Hussein.

Continue lendo »





O aniversário foi do Twitter, mas a comemoração poderia ter sido brasileira

6 04 2011

Por Lívia dos Santos

No dia 21 de março, o Twitter completou 5 anos de atividades. No clima das matérias sobre a rede social em função da data, na quinta-feira, 24, o New York Times publicou uma pesquisa sobre os perfis mais influentes de todo o microblog e um brasileiro despontou em primeiro lugar na lista: Rafinha Bastos, humorista do CQC. E você achava que Lady Gaga, conhecida por seus recordes na internet lideraria, certo? Pois é, a cantora nem figurou entre os 10 primeiros. Ou então o presidente norte-americano Barack Obama, eleito graças ao seu engajamento nas mídias sociais e que virou até case? Este apareceu na sétima colocação! Mais uma surpresa: no décimo lugar estava Luciano Huck, apresentador da Rede Globo e primeiro brasileiro a alcançar 1 milhão de seguidores na rede social.

O fim do mês passado continuou agitado com a divulgação do Short Awards, considerado o ‘Oscar do Twitter’ e quem diria, três brasileiros ganharam o prêmio: na categoria “Inovação”,  Rene Silva Santos, o @vozdacomunidade, relatou em tempo real a invasão da polícia no Complexo do Alemão; Marina Silva (@silva_marina) venceu em “Política”; e o perfil @LeiSecaRJ, que divulga as blitzes da Lei Seca no Rio de Janeiro, ganhou como “Notícia”.

Continue lendo »





O jeito PepsiCo de se relacionar com o mundo

14 03 2011

De 7 a 11 de fevereiro deste ano tivemos mais uma edição do Social Media Week, evento que reuniu experts nas áreas de social media e digital com interessados no assunto. Além de participar do evento, tive a honra de ser convidado pela equipe da @agenciaideal para um encontro do Bonin Bough – Diretor Global da área Digital e de Mídias Sociais da PepsiCo, com blogueiros de diversas áreas.

Lá pude conhecer pessoalmente a @carolterra, o próprio Bonin, @edmarbulla (Gerente de Consumer Engagement da PepsiCo BR), @anamariacoelho@formagio, @marthagabriel, @priscilainsera, @upalupa e @samegui. O bate-papo abordou diversos assuntos como  negócios, desenvolvimento da organização, seu programa de sustentabilidade e envolvimento/desenvolvimento com produtores e distribuidores, ações em mídias sociais e posicionamento da companhia perante as novas tecnologias.

Abaixo você acompanha os principais pontos da conversa em alguns destes tópicos que ajudam a direcionar a leitura de acordo com o seu interesse :-).

Social Media Week 2011

Continue lendo »





Balada diferente, quem vem?

3 02 2011

Balada virou praticamente um commodity. Acho que a única diferença entre as baladas é o estilo musical e o $$$$$$ da entrada e dos “consumíveis”. Isso pra mim é o básico, acho que tem muitas outras coisas que poderiam ser feitas para diferenciá-las. Um tempo atrás surgiram as baladas “verdes” (inexistentes no Brasil), onde parte da energia consumida é gerada pelos próprios frequentadores ao dançarem em uma pista de dança especial que converte a movimentação da pista em energia. Pra mim isto é uma forma de efetivamente diferenciar uma da outra, criar um PLUS, algo que saia da “caixinha” do “ser” balada; difícil né?

Bom, eu sou DJ faz 8 anos. Me formei em 2002 pelo curso de DJs do DJ Ronaldinho, do Lunch Break da Energia 97. De lá pra cá já fiz muita festinha em garagem, passei por algumas baladinhas, por outras baladonas, festas de formatura e cheguei inclusive a fazer residência por um tempo, tocando pra mais de 2.500 pessoas em uma só festa. A experiência foi ótima. Adoro tocar, pra mim é uma de minhas muitas terapias.

Depois de algum tempo parado (quase 3 anos) estou voltando à ativa por uma boa causa! Tocar em uma balada com um conceito diferente. Já pensou se divertir e ainda ajudar a erradicar a Poliomielite do mundo? Pois bem! Aí vem a mágica!

Os Rotaract Clubs do distrito 4610 estão organizando uma festa de carnaval OPEN BAR antecipada! Dia 18 de fevereiro (sexta) no espaço cabaré teremos uma megabalada onde todo o dinheiro arrecadado será revertido para a campanha End Polio Now do Rotary Internacional. Esta campanha mundial do Rotary existe há anos e já quase conseguiu erradicar a pólio do mundo. Faltam algumas pequenas aldeias e vilas, principalmente na África!

flyer_carnaval_10x15_f

flyer_carnaval_10x15_v

Quer que eu elenque os motivos?

  1. é OPEN BAR 😛 (dizem que outra palavra que mexe tanto com o Homem é “Eu te amo” que deve rolar lá tbm rs)
  2. Você ajuda a End Polio Now
  3. Conhece o Rotaract e vê que é muito mais do que trabalho voluntário
  4. Vai me ver tocar depois de 3 anos o_O 🙂

O melhor de tudo é que você pode comprar sua entrada antecipada pelo PagSeguro (R$40M e R$50H).

E aí, vai encarar? Visite a página no Facebook e convide seus amigos também!

Nos vemos lá!

.
Serviço

Carnaval do Rotaract

Data: 18/02/2011

Local: Espaço Cabaret – R. Baumann, 1481 – Vl. Leopoldina (do lado do DiQuinta)

Horário: 23h

Outros: Compre seu convite AQUI – Faixa etária 18 anos!








%d blogueiros gostam disto: