Plástica na Imagem e na Reputação

4 04 2011

Plástica é simples! Entra-se num hospital; clínica, faz uns cortinhos aqui, coloca um silicone ali, põe cabelo, botox, pronto, sai de lá uma nova pessoa! Ou pelo menos alguém bem diferente da que entrou. Parece simples, se popularizou, e faz sucesso, quer goste ou não! Com a nossa imagem física é relativamente fácil fazer isto, mas e com a sua Imagem “Pública” ou sua reputação, dá pra fazer o mesmo?

Imagem é algo complicado de se construir, leva tempo, dedicação, MUITOS acertos e coerência. Unidade é outra palavra de ordem na construção de uma imagem que vai “gerar” a reputação. Uma boa reputação é muito útil no momento de uma crise ou de enfrentar um problema. É ela quem vai dar alguns “créditos” a mais para a organização por parte dos clientes/consumidores num momento como este.

maca_verde_vermelha

Li na Veja desta semana que vai começar o julgamento dos envolvidos no mensalão que rolou no primeiro governo do presidente passado (imagem das pessoas é ruim em função disto). Estão aparecendo porém, uma série de manobras para tentar melhorar a imagem dos réus e, quem sabe, criar algum tipo de reputação – você entenderá. Sem fazer julgamento (pois sou RP e não juiz), a tática utilizada é mais ou menos a seguinte: Nomeia-se cada um dos envolvidos para cargos de confiança do governo. Um como assessor de um renomado ministro, outro como presidente da Comissão de constituição e Justiça da Câmara dos Deputados, e por aí vai. Tenta-se assim mostrar que estas pessoas são importantes, tem relevância e “gabarito” para ocupar o cargo que detém. Assim sendo passam uma boa imagem e ganham alguns créditos perante a opinião pública e, consequentemente, com os juízes. Muita viagem?

No filme Hancock o herói está “no fundo do poço”. Se lixa para a opinião pública, bebe todas, estraga tudo o que põe a mão, enfim, reputação??? rsrs. Ele decide então seguir os conselhos de um Relações Públicas para mudar sua imagem e tentar reconstituir  uma reputação. Muda o visual, faz a barba, muda seu comportamento, sua atitude, seu diálogo…

Minha pergunta aqui é, sem julgar se as pessoas estão certas ou erradas; é válido tentar trabalhar a imagem de uma pessoa para gerar alguma reputação que possa influenciar em um julgamento? Legítimo com certeza é! Se você concorda/faria isto ou não (assim como trabalhar para a indústria do tabaco, de bebidas e bélica), é outra história. O que você, leitor, acha?

Anúncios

Ações

Informação

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s




%d blogueiros gostam disto: