Quando a Opinião Pública faz o caminho inverso!

30 06 2010

Que os Meios de Comunicação em Massa (MCM) influenciam a Opinião Pública (OP), ninguém tem dúvidas. Até pq são os “formadores de opinião” que escrevem em jornais e revistas, são âncoras de rádios e TVs.

Fato novo, e que raramente se vê, principalmente para com os grandes veículos de comunicação, é o caminho inverso, ou seja, as pessoas influenciando os MCM.

A partir deste ponto deixe de lado TODOS os boatos e o lado da “brincadeira e gozação” dos fatos que vou abordar. FOQUE no real significado de cada um deles.

A Globo…… SIM, A Globo!!!! Com certeza você acabou de lembrar de alguns “causos” que a emissora se envolveu nos últimos 15 dias or so!

O CALA BOCA GALVAO, já abordado aqui no relações em 2 posts (que você pode ver aqui e aqui), foi o primeiro deles. Manteve-se no topo dos Trending Topics Mundial do Twitter por quase uma semana, além de ter sido objetivo de diversas matérias na imprensa nacional E internacional (veja referências nos posts acima citados). De pouco adiantou a tentativa do William Bonner, Luciano Huck e Thiago Leifert de desviar a atenção do caso.

Tivemos em seguida, no meio das Relações Públicas, o Fred, personagem de Reinaldo Gianecchini na novela Passione, da Globo. Ele foi nomeado Relações Públicas de uma empresa da novela pelo simples fato de ser “boa pinta!“, o que causou indignação e certa “revolta” nos profissionais de Relações Públicas. Este assunto também foi bastante debatido neste post aqui!

Após o jogo entre Brasil e Costa do Marfim veio a tona o terceiro caso, que se iniciou um pouco antes. Durante a coletiva de imprensa concedida pelo Dunga, ele teve um “desentendimento” com um jornalista da Globo (entenda o caso aqui). Este atrito foi alvo de um “editorial” da emissora, apresentado pelo Tadeu Schmidt durante o Fantástico. O caso que elevou os ânimos entre Dunga e Globo, iniciou-se com a chegada de Fátima Bernardes no hotel da seleção para gravar uma exclusiva. Dunga a recebeu e disse que não daria tratamento diferenciado para a Globo, o que gerou o mal estar. Esta história você confere aqui.
Deste caso nasceu o CALA BOCA TADEU SCHMIDT e o #FREEDunga e, em seguida, o #diasemglobo (veja matéria aqui ou aqui)…..

Estes 4 “embates” que a Globo teve nos últimos 15 dias, com diferentes players da sociedade, com certeza irão mudar a forma da emissora lidar com as pessoas/OP e de FAZER jornalismo. Por mais sutil e imperceptível que seja, a mudança existirá, principalmente nos bastidores. Acredito eu que nunca a emissora foi tão contrariada e contestada em tão pouco tempo. Isto, claro, fica bem mais fácil hoje que temos internet e principalmente as redes sociais/digitais como Twitter, Blogs, Facebook, Orkut e outros.

Quem lida com “Relações com a Imprensa” e cia. sabe o quão importante é a Globo para certos tipos de divulgação e como o que é abordado por ela gera impacto na sociedade; não se pode negar. Será porém que a emissora não está “perdendo a mão”?

Acredito que, apesar de alguns exageros, estamos vivenciando uma grande mudança na forma de se comunicar e se relacionar! Estes casos reforçam o poder que as pessoas comuns tem nas mãos e que, cada vez mais, estão aprendendo a usar…. Fatalmente chegará a hora em que MCM serão menos ágeis do que redes sociais, mas até lá muito precisa-se trabalhar pela credibilidade e reputação das infos que circulam neste meio. Por isto, fica aqui a pergunta: Você acredita que as pessoas passarão a ter forte poder de influência em grandes e tradicionais veículos de comunicação em massa?

Anúncios




“Brasólia”, a cidade de segredos!

28 06 2010

Antes de minha última viagem para Brasília já tinha ido à Capital Federal outras DUAS vezes, mas em nenhuma fiquei mais do que algumas horas por lá!

Da primeira vez fui acompanhar a Lilian Pacce no lançamento de seu livro “Pelo Mundo da Moda” e em uma palestra! Esta epopéia durou umas 20 horas. A segunda vez foi em meados de 2009, quando fui ministrar uma palestra pela Accenture…. bate-e-volta de uma tarde!

Desta vez passei 3 dias por lá! Fui para uma reunião da atual empresa que trabalho e aproveitei para ficar até sábado e conhecer a cidade que via apenas do carro!

Brasólia

Gostei MUITO! Na quinta-feira a noite fui ao UK Brasil, um pub onde rolou um cover do Pink Floyd, garotos fans da banda que mandam MUITO bem!

Sexta, depois do expediente, que teve direito a jogo do Brasil (0X0 com Portugal), fui para minhas novas acomodações, o Alvorada Hotel. Simples, sem luxo, em prédio antigo, mas aconchegante e LIMPO, o que, pra mim, é primordial! De lá, a noite, fiz algumas fotos da cidade, principalmente da Antena de TV! Parti então, na companhia da Cris e da Robs, colegas de trabalho, para o Barcelona, um “bar de tapas” muito bonitinho, calmo, com boa comida e ótima sangria! O papo rolou solto por horas, até que o sono resolveu dar as caras DE VEZ, aí, #partiu!

Sabadão de manha, 7h em pé, claro! Robs me encontrou no hotel e fomos, a pé, até o Congresso Nacional.

A Robertá já morou em Brasília por um tempo, com isto, sabe de muitas coisas que turistas desconhecem, e que nativos nunca aprenderam (ou vai dizer que vc sabe de todos os meandres de sua cidade?)! Passamos pelo prédio do Banco Central, Banco do Brasil, até chegar na Biblioteca Nacional. Ao seu lado temos o Museu Nacional de Brasília e, logo em seguida, a Catedral da cidade. Lá na Catedral a Robs me ensinou o primeiro “truque” da cidade.

A Catedral, em seu interior, tem as paredes arredondadas, tanto no sentido horizontal como vertical. Quando duas pessoas se colocam em cada um dos segmentos da parede é possível bater um papo, em voz baixa, escutando superbem e sem ninguém ouvir! Olha aqui como é! O interior da Catedral é incrível! Estão terminando uma restauração que trocou todos os seus vidros. Aos pombinhos de plantão, casar lá custa APENAS 2 salários mínimos! O visual dispensa comentários!

Acústica perfeita

Ao deixarmos a Catedral seguimos para o Congresso. No caminho encontramos esta simpática coruja abaixo. Nem preciso dizer que rendeu várias fotos legais né?

Decidimos então fazer a visita guiada ao Itamaraty. A explicação dos monitores é ótima, e aprendemos, por exemplo, que a obra de arte que fica na entrada do palácio chama-se “Meteoro”, e simboliza os cinco continentes! Dentro do palácio tem um lustre chamado “revoada”, lindo!!!

Revoada - Ferro e quartzo

Fizemos depois a visita monitorada ao Congresso (todas de graça). Para os desavisados, o prédio abaixo abriga a Câmara dos Deputados e o Senado Federal. A Câmara é composta pelo prédio do lado direito e pela cúpula reta, já o Senado é composto pelo prédio da esquerda e pela cúpula arredondada! Ambos os plenários são em pequenos, muito menores do que parecem na TV. Nenhum deles comporta todos os seus parlamentares sentados, por isto, em votações importantes, vemos um monte deles em pé!

Por fim, fomos com a Cris até a Antena de TV, de onde pude fazer mais fotos da cidade!

O passeio foi ótimo, e fica aqui a minha recomendação para que todos visitem a Capital Federal. Antes de partir, me mande um e-mail que eu mando mais dicas 😀

Para ver todas as fotos que fiz lá, acesse o meu picasa!





Quando o sistema Conferp funciona!

22 06 2010

Minha relação com o sistema Conferp é algo nebuloso…..

Na faculdade, já reclamava (mesmo sem muito embasamento) que pouco faziam pela classe, escutava os profissionais formados há tempos fazerem o mesmo, logo, ia com eles… Recebemos a visita, em uma aula, da então presidente do Conrerp 2, no papo, nada animador, caímos no velho ciclo do:

“O Conrerp não faz nada pq os Relações Públicas não se registram, e os Relações Públicas não se registram pq o Conrerp não faz nada!”.

Quando saí da academia passei um tempo sem ter registro profissional, até que uma maré de civilidade e responsabilidade me atingiu…. Registrei-me no Conrerp 2a região SP/PR sob o número 3920!!!!

O primeiro GRANDE embate que vivenciei, já formado, mais preparado e embasado sobre a profissão, seu mercado, atuação e responsabilidades, foi este recente, onde o Gianecchini foi “intitulado” Relações Públicas  na novela Passione da Rede Globo. O tema deu origem ao primeiro post escrito por leitores do relações, a @bru_maturana e a @thastetner. O Post, que teve mais de 400 acessos e 28 comentários DE PESO, você pode ler aqui!

Lá, grande parte dos comentários questionavam se o Conferp e os Conrerps fariam algo, se iriam se posicionar, se defenderiam a classe. Manoel Marcondes Neto – secretário-geral do Conrerp 1a região (RJ), comentou no post, e deixou o link para uma carta que escreveu e enviou ao autor da novela, Silvio de Abreu. Neste mesmo comentário, apresentou que o Conferp e Conrerp 1a região já haviam se posicionado sobre o tema para com a Rede Globo e Silvio de Abreu. – Leia o texto no blog do Conrerp 1 que, pelo amor de Deus, precisa de uma mãozinha….

Hoje, dia 21/06, o Conferp divulgou um comunicado que apresenta a ação adotada, relatando que estão tentando uma reunião com o autor da novela para elucidar os equívocos cometidos. Quase na mesma hora a @marciaceschini me avisava que tinha, com sucesso, conseguido contato com a Glória Peres, via Twitter, e que ela estava dando atenção aos protestos gerados pela classe sobre o caso. Foi quando começou um bando de RT da mensagem do Conferp, com a hashtag #gianecchininaoerp, para o twitter da novela @passioneoficial.

Meados da noite vi matéria da coluna “Novela das oito” mantida pela Abril, onde o autor afirma que o Fred não assumirá o cargo pois será informado que não tem FORMAÇÃO para tal! PONTO!

Ficar especulando que a ação do Conferp e do Conrerp só se originou depois de uma ENXURRADA de e-mails e ligações dos profissionais, só será ruim para a categoria… e que atire a primeira pedra quem não pensou nisso! Acredito que a atuação de ambos, mesmo nos bastidores, e antes de informarem a classe por meio de comunicado, foi fundamental para o resultado obtido!

Nossa categoria precisa parar de se lamentar, de atacar os conselhos de maneira enlouquecida e sem foco! Precisamos SIM, cumprir com nosso dever de ser registrado ao Conselho e, JUNTOS, cobrar deles o que é de sua responsabilidade, cobrar ações cobrar informações e RESULTADOS! Somente desta maneira conseguiremos o reconhecimento que queremos e merecemos!

Aproveite para responder a nossa enquete ao lado! Você é Registrado em algum Conrerp?





Relações Públicas na Globo – por @bru_maturana e @thastetner

17 06 2010

Este é o primeiro post de duas leitoras do Blog \o/ – Como disse, o relações está em constante mudança, logo….

A @bru_maturana é uma amiga de tempos, que tbm resolveu seguir a carreira de Relações Públicas. Pelo twitter acompanhei as manifestações sobre o Giannechini que virou Relações Públicas na “Passione“, e logo pedi para ela e para a @thastetner escreverem sobre o assunto! Elas toparam e suas opiniões, respectivamente, seguem abaixo!

Agora há pouco estava jantando com a TV ligada na novela Passione, da Rede Globo, quando ouvi uma palavrinha que me chamou a atenção:  “Relações Públicas”! Imediatamente passei a assistir a cena, e descobri que o personagem interpretado pelo Reynaldo Gianecchini, Fred, acaba de assumir a função de Relações Públicas na empresa do personagem de Mauro (Rodrigo Lombardi).

Achei o máximo, até comentei com quem estava comigo: “Olha, minha profissão está na novela, que importante!”. Mas minha alegria durou pouco. Na cena seguinte,  Fred explicava que entrou na empresa porque queria futuramente controlar as ações do instituição… e quando questionado sobre o porque da escolha do cargo de Relações Públicas, ele disse: “Ah, qualquer cargo serve!”. Minha alegria se desfez.

Eu não acompanho a novela, mas fiquei agora na reflexão. Ao mesmo tempo que é muito bacana ver nossa profissão ganhando espaço e aparecendo na novela com maior audiência da Rede Globo, me preocupa a imagem que será passada sobre nossa atuação e importância para as empresas e sociedade, já que somos uma profissão relativamente pouco conhecida pelas pessoas.

Olha só que ironia: Estou preocupada com a imagem que o Relações Públicas feito pelo Reinaldo Gianecchini passará. Se for boa, já sabemos que ele é mesmo um bom RP!

Bruna Maturana é paulistana e Relações Públicas formada pela FECAP em 2009. Já atuou na área de marketing de varejo e eventos. Atualmente trabalha com assessoria de imprensa. Contato: bruna.maturana@hotmail.com


Essa noite, durante um breve momento com meus pais na sala, assisti a um pedaço da novela Passione, da Rede Globo. Na cena o Fred, personagem de Gianecchini, conversa com Saulo, e solicita a ele um cargo na empresa de sua família. Saulo o elogia dizendo que é um homem “bem apessoado”, saber falar bem, é bastante articulado, e por isso então deveria ser o Relações Públicas da organização.

Nesse momento foi difícil conter minha indignação e passei a prestar mais atenção para poder ter certeza do que eu estava vendo e ouvindo. No desenrolar da história ele se afirma como Relações Públicas e ainda diz à irmã de Saulo que ela, com seus contatos, poderia ajudá-lo e assim ele conseguiria dar conta da função rapidamente.

As perguntas que automaticamente me vêm à cabeça são: o que a Globo pretende com isso? Onde está o Conrerp nessas horas? Quais serão as consequências disso? O que as pessoas que me conhecem pensarão da minha profissão? Uma amiga ainda disse: “o importante é que o nome foi citado”. Não me importa que as pessoas saibam que nós existimos, me importa que elas saibam quem nós somos e o que fazemos. A Globo não fez nada além de nos ajudar a deturpar ainda mais o que as pessoas já não sabem sobre nós. É como eu sempre digo, os RPs não conseguiram até hoje fazer um trabalho de RP pra a própria profissão.

Thais Stetner, 23 anos, formada em Relações Públicas pela UMESP, twitteira de plantão, apaixonada por moda, pelo terceiro setor e por todas as conexões da comunicação com os mais diferentes universos.

A discussão está aberta! E você o que acha disto tudo?

Obrigado pela participação de todos. Deixei minha opinião nos comentários! – Pedro Prochno




“CALA BOCA GALVAO” por Galvão

16 06 2010

E o Galvão Bueno finalmente se pronunciou “Globalmente” sobre o CALA BOCA GALVAO, previamente apresentado no post abaixo.

Quero aqui propor aos comunicólogos uma reflexão sobre como ele, pessoa, lidou com esta “campanha”. Claro que o assunto começou como um protesto da sociedade aos comentários do narrador esportivo de maior expressão, hoje, no país. Mas a coisa foi tomando outros rumos, como bem apresentou a @nubia_tavares em um comentário aqui no blog.

Abaixo reproduzo alguns twits que selecionei, feitos pelo Galvão Bueno em seu Twitter (clique na imagem para ampliar).

No próprio dia 10, data da abertura da Copa, e dia em que os comentários começaram a surgir no Twitter, suas primeiras 3 mensagens foram com um tom de “Minha narração tem emoção, e como eu faço para, PELO AMOR DE DEUS, vocês me aceitarem e pararem de me criticar”.

As duas mensagens seguintes, feitas após um intervalo de 16 e 25 minutos respectivamente, já vêm com outro tom, o de “aceitar a brincadeira”, busca enxergar o seu lado bom e levá-la na esportiva. ESPECULAÇÃO – Teria neste intervalo o Galvão falado com alguém para saber o que fazer? Pode ser!

A sequência de twits relacionados ao CALA BOCA GALVAO são todos levando o “protesto” na esportiva e brincadeira.

Ontem a noite ele deu uma entrevista ao Tiago Leifer sobre o assunto, e encarar o movimento como uma piada feita entre brasileiros e estrangeiros. Claro, não podia se esperar que ele assumisse em rede nacional, e na emissora em que trabalha, que está sendo criticado mas aceita a brincadeira.

Acho que este assunto tem que ser encarado separado em duas frentes: A piada com os “gringos” e o protesto ao Galvão! E você o que acha das estratégias dele e da campanha?





CALA BOCA GALVAO a “inside joke” do século!

14 06 2010

Tudo começou como o “repúdio” aos comentários de Galvão Bueno, “O” locutor Âncora da Rede Globo. Lá na quinta-feira passada (10/06) durante a abertura da Copa do Mundo, o jargão “CALA BOCA GALVAO” (grafado assim mesmo, em letras garrafais e sem acento), já figurava nos Trendings topic mundiais do Twitter.

Foi então que alguém teve a brilhante idéia de dizer que “CALA BOCA GALVAO” significa “Save Galvao”, uma espécie rara de pássaro que vive na Amazônia. Como se não bastassem, disseram que a Lady Gaga lançaria uma musica falando de tal ave, e que parte da arrecadação do single seria revertida ao “Instituto Galvao” com 15 anos de existência e dedicado à preservação da espécie.

Depois dessa, aí sim o termo caiu no mundo. Americanos começaram a se perguntar pq só os brasileiros sabiam do novo single; propagavam também que a cada twitt US$ 0,10 eram doados ao instituto.

Outras histórias foram se embolando, como a suposta participação de Gisele Bündchen e Ana Maria Braga, sim ela mesma, dançando no clipe ao lado de Lady Gaga! – Absurdos MIL que foram se propagando pelo Twitter!

Como se não bastasse hoje pela manha me deparo com o vídeo abaixo! uma ÓTIMA campanha feita a toque de caixa para manter o suspense no ar!

CALA BOCA GALVAO é o acontecimento DO SÉCULO nas redes sociais. A pergunta é: “Quando é que algum jornal/TV/Radio vai falar sobre o assunto e como ficará a reputação das informações propagadas pelo Twitter?” – O El País não coloca hora nas matérias, mas logo após a publicação deste post ví uma matéria! Hoje mesmo (14/06) às 15h de NY, o NYTimes tbm publicou matéria. Os links estão abaixo.


Matérias relacionadas:
IDGNow
Folha
Meiobit
El País
New York Times





Sustentabilidade 2.0

11 06 2010

Web 2.0 foi a primeira a aparecer, vieram então as RPs 2.0, Comunicação 2.0, iPhone 2.0 (hoje já temos o iPhone4), Kotler lançou agora o Marketing 3.0….. mas, e a Sustentabilidade?

Sustentabilidade é um termo recente, tem pouco mais de 6, 7 anos que ele começou a fazer parte do “cotidiano” das pessoas. Por este motivo, muitos entendem sustentabilidade apenas como sinônimo de Meio Ambiente, o que não é!

Não é SÓ isso. Quando falamos em sustentabilidade estamos falando também de nossa relação com o dinheiro, com a economia, das nossas relações com as pessoas, com as empresas! Afinal de contas, sustentabilidade é um tripé, o famoso People, Planet, Profit (Pessoas, Planeta, Dinheiro), criado por John Elkington!

O tema amadureceu, passou a fazer parte de nosso cotidiano, as organizações passaram a prestar muito mais atenção nele e a usá-lo como forma de se “aproximar” das pessoas, mesmo que sempre caindo no conceito limitado de Meio Ambiente.

Algum tempo atrás me deparei com o vídeo abaixo que fala sobre Sustentabilidade, mas inclui um “2.0” ao seu final. Fiquei intrigado, claro, e fui assistir! Foi então que percebi ter achado o melhor vídeo (didaticamente falando e em minha opinião) sobre o assunto. Percebi que a empresa que o fez (cuja marca não é explicitada ao longo do vídeo, mas é devidamente apresentada) resolveu adicionar o 2.0 para justamente agregar o que faltava ao “tripé”, Pessoas e Dinheiro.

E você, o que achou? Vale a pena mudar a sua relação com o mundo?








%d blogueiros gostam disto: